" O Luxo da De♥coração não é diferente do luxo na vida. Luxo é ter em casa aquilo que te faz feliz"

27 julho 2010

Digá-me onde sentas, que direi quem você és.







"Agora puxe uma, sente-se e entenda a história, a praticidade e por que ela é um dos móveis mais presentes em nossas vidas"







Cadeiras ..... Bancos .....Chaises. ......Tamboretes

A estória dos móveis caminha em paralelo com a história da cultura através dos tempos. Em épocas de grande avanço tecnológico tal como na Roma Antiga , houve grande avanço em designs e construção de mobílias finas . Em tempos de estagnação do nível cultural , tal como na Idade Média , a mobília era muito grosseira , ou até nem existia.


























          A cama é a peça mais antiga de mobília , ela foi criada pelos Egípcios em 1500 AC . Ela se parecia com a de hoje , no entanto não havia colchão.











A mobília continuou se desenvolvendo ao longo da histórica transição da Grécia Antiga para Roma , mas todo o progresso parou por um tempo com a queda do Império Romano.
























Os chineses consideram o período Ming como o melhor período em termos de desenvolvimento de mobílias.





















Na Europa , o período posterior a Idade Media produziu muitos desenvolvimentos em mobílias .Entretanto um padrão surgiu e foi mantido pelo século 18 adentro. Ou seja , aqueles que podiam pagar , tinham mobílias bem desenhadas e decoradas , enquanto a grande maioria possuía móveis grosseiros que nem mesmo mereciam ser chamado de mobília. No começo do século 15, na Holanda foi introduzido à decoração portas e gavetas almofadadas.



Na Renascença Italiana , nos primórdios anos do século 12, gradualmente ocorreu uma completa mudança nas mobílias da Europa com o propósito de tornar independente cada peça de mobília quanto a sua forma.



O reinado de Elizabeth I na Inglaterra lançou a moda em que se agregou à mobília o item conforto, a qual se espalhou por toda a Europa. Foi nesse período , também, que se teve uma crescente melhoria na qualidade da mobília,com início de atividades “ corporativas “ de trabalho (organizações como sindicatos).























O século 17trouxe o estilo Barroco ‘a Europa Ocidental , sua principal abordagem era a relação da superfície de uma peça de mobília com a peça toda .Antes disso , diferentes superfícies nunca foram consideradas. O ano de 1720 é um ano importante para o Mogno , pois foi neste ano que aconteceu a primeira importação de Mogno pela Inglaterra , e aos poucos , o Mogno substituiu a Nogueira como a madeira favorita. Desse ponto em diante , os estilos mudaram rapidamente em relação a história geral da mobília . No entanto , as peças básicas e as técnicas de construção permanecem até hoje , o que se altera é a tendência e o designs em sintonia com a época e com o tempo.


A  Cadeira chegou ao Brasil no século 16, com a vinda dos portugueses. Até então, por aqui, o mobiliário indispensável eram a rede e a esteira indígenas, ambas de fibras vegetais. A novidade demorou a vingar. Durante muito tempo, seu uso esteve restrito a igrejas, conventos, sedes de bispados, palácios de governo e outros lugares requintados.
Apenas no século 19 é que as famílias brasileiras passaram a incorporar no mobiliário o jogo de cadeiras, destinado a compor a sala de jantar e as salas ditas de visita. Detalhe: isso valia para as famílias mais ricas. O resto do povo continuou fazendo o que já fazia quando queria descansar as pernas: sentava em bancos, redes ou no chão,mesmo. Até o início do século 20, no entanto, tanto a cadeira quanto o resto do mobiliário tinham a cara e o jogo de cintura europeus, mesmo aqueles fabricados aqui. A semelhança não era uma coincidência: o mobiliário nacional copiava mesmo os padrões europeus de acabamento, de materiais e revestimentos o que ainda encarecia sua produção. A arquitetura e o design genuinamente nacionais só floresceram com o desenvolvimento da indústria. Uma coisa leva a outra: os projetos dos novos prédios que surgiram demandaram mobiliário mais adequado. 


           
         "Desenhar uma cadeira é quase tão difícil quando projetar uma casa"  diz o arquiteto Alemão Mies Van der Rohe (1886-1969).


Observando os pés podemos identificá-las






Em 1830, na cidadede Boppard, Michael Thonet, usando toda sua criatividade desenvolveu a técnica de vergar madeira maciça. 
 A partir desta época revolucionou a arte de trabalhar com a madeira, desenvolvendo uma linha de móveis leves e elegantes totalmente diferente de tudo o que existia na época: os móveis em madeira maciça vergada.
O sucesso foi tão grande que rapidamente as criações de Thonet podiam ser encontradas nas residências dos aristocratas e nos finos cafés vienenses. Desde então, a história do móvel está dividida entre antes e depois de Michael Thonet




Cadeiras Brasileiras

          
Esta cadeira com encosto e assento estofados de 1930 e foi doada por Ruth Barbosa. É um exemplo de como o design do século 20 evoluiu com o uso de metais na estrutura dos móveis





 Esta poltrona foi reeditada na década de 1980, com base num rascunho deixado por John Graz (1891-1980), um dos expoentes do Art Déco. Como não havia indicações de materiais, em sua reinterpretação, a designer Delia Beru optou por alumínio polido nos pés frontais, madeira nos pés posteriores e estofado revestido no assento. Produção da Móveis Teperman.















Doada por Alfredo Mesquita, a cadeira de bordar do século 19, traz referências do estilo neoclássico inglês, principalmente nos pés traseiros levemente projetados para trás. Os pés são encabeçados por rodízios de latão. Seu assento baixo é adequado ao uso das bordadeiras.










A estrutura dessa cadeira de balanço do século 19 tem talha simples. Foi confeccionada em tamanqueira, uma madeira clara, e possui palhinha no assento e no espaldar. É uma adaptação brasileira para o estilo americano e está presente no país desde o século 18.












Precursora do vaso sanitário, a cadeira sanitária de imbuia tem estrutura de uma cadeira comum, exceto pela tampa no assento que revela o urinol no interior. Uma porta lateral permite a retirada dos dejetos. Esse tipo de peça era usada nos quartos até a instalação de sistemas de canalização de esgotos. O exemplar é do século 19 e veio de Ilhabela, litora de São Paulo.








Esta poltrona de couro, do século 18, foi uma doação de Titina Crespi. Confeccionada em carvalho, madeira estrangeira, é um exemplar do estilo nacional-português, com influência renascentista. Os relevos no couro do encosto dão charme à peça, mas atrapalham o conforto.
























Estilos de Móveis - Inglaterra





Robert Adam : 1760 – 1795 - 



Nome dado pelo arquiteto Robert Adam , o qual estudou arquitetura antiga na Itália. Enquanto na Inglaterra, ele desenhava mobílias com detalhes clássicos , os quais combinavam com a característica clássica das casas da época .
O estilo Adam foi reproduzido em serie limitada por marceneiros nos Estados Unidos, principalmente na Carolina do Sul.

Chippendale: 1750 – 1790

     Nome dado após o designer inglês e marceneiro Thomas Chippendale ,ter publicado seu design em informativos da época, intitulado “O cavalheiro e o Marceneiro” em 1754. 
O estilo sofreu três tipos de influências diferentes , a influência francesa , chinesa e gótica .
Nos Estados Unidos , o estilo Chippendale foi um estilo mais elaborado do que o estilo Queen Anne , com pernas torneadas, pés arredondados e com garras e encosto triangular ornamentado .

        

Hepplewhite : 1770- 17865

Nome dado após publicação póstuma do estilo do designer George Hepplewhite em 1788 no “Guia para Marceneiros” .
O estilo é neoclássico e foi reproduzido nos Estados Unidos particularmente nas Carolinas, Maryland, Nova Inglaterra, Nova York e Virginia. É caracterizado pela delicadeza, pernas delicadas e o uso de contraste de lâminas e entalhes.











Sheraton: 1780-1820
Nome dado pelo designer Thomas Sheraton o qual publicou seu estilo no livro “Marceneiros e Tapeceiros” em 1791

É um estilo neoclássico caracterizado por linhas retas delicadas, construção leve , contrastando lâminas , motivos neoclássicos e ornamentações. Foi o estilo mais reproduzido nos Estados Unidos durante o período Federal .







Willian e Mary : 1689-1725

Estilo influenciado pela Europa, recebeu o nome após o reinado de Willian e Mary da Inglaterra (1689-1694).
O estilo tem influências alemã e chinesa. É caracterizado por pernas bem torneadas terminando em pés arredondados, assento plano e laqueado oriental.


Queen Anne : 1700-1755

Nome dado após o reinado da rainha Anne (1702-1714).
É um estilo mais refinado que o Willian e Mary, com proporções moderadas , aparência graciosa.É caracterizado por pernas torneadas , pés chatos e encosto em forma de rabeca .


.Vitoriano : 1840-1910

Nome dado devido `a rainha Victoria da Inglaterra, que reinou de 1837 a 1901.O estilo vitoriano provém de formas góticas com pesadas proporções, acabamento escuro, entalhes elaborados e ornamentações. Nesse período ,ocorreu pela primeira vez a reprodução em série de um estilo.

Estilos Americanos


Early Americam ( primórdios americano) : 1640-1700. 
  Mobília muito rudimentar feita com madeiras locais. Tem influências de estilo europeu de mobília, particularmente da Inglaterra, França, Holanda Escandinávia e Espanha.






Colonial : 1700-1780

Combina os estilos Willian e Mary , Queen Anne e Chippendale.São mobílias coloniais , mais conservadoras e menos ornadas que as mobílias inglesas e européias da época.




Federal: 1780-1820

Combina o estilo neoclássico com características de Hepplewhite e Sheraton.
É caracterizada por linhas retas e graciosas, construção leve, pernas finas e o uso de incrustação e lâminas







Estilos Francês

 Luis XV : 1723-1774


Conforto, luxo e beleza são exagerados neste estilo.
As cadeiras têm pernas torneadas, joelhos entalhados, pés entalhados , assentos e encostos arredondados.  Os braços são entalhados e terminam com a moldura do assento também entalhado.Ornamentações de todos os tipos são utilizadas.






Luis XVI: 1774-1793

 Linhas retas e superfícies retangulares substituem as curvas .A decoração consiste em motivos clássicos e é usado para acentuar a beleza do estilo.As cadeiras são retas, pernas finas entalhadas, refinando o estilo.




Empire : 1804-1815

Este estilo foi criado fora das inspirações Greco-Romana, no comando de Napoleão.Absolutamente simétrica, tipos geométricos e proporções sólidas pesadas, caracterizam todas as peças.Superfícies grandes , planas e retas com ornamentos consistindo principalmente de apliques de bronze.


Mediterrâneo ( Espanhol)

Um dos mais famosos estilos de mobília, é um híbrido entre o estilo espanhol e italiano provinciano. Este estilo mantém os entalhes aparentes, num verdadeiro estilo espanhol,mas substitui o latão por ferro batido e usa madeira leve remanescente da província italiana.
É um estilo adaptado e flexível , é mais delicado e leve do que o estilo espanhol verdadeiro 











Italiano provinciano
 
          É um estilo tradicional e ainda relativamente informal.É um estilo reto, embora tenha algumas curvas, a linha externa da mobília é sempre curvada.Este é um dos estilos mais populares ainda hoje.





Postar um comentário

Share It