06 outubro 2010

QUARTO DE BEBÊ


MENINO OU MENINA!

                 Preparar o ambiente para a chegada do bebê é um dos momentos mais mágicos para os pais e mães.  É impossível não imaginar que, em breve, a criança vai estar saltitando no berço e se divertindo com os apetrechos escolhidos especialmente para ela. Mas não basta pintar o quarto e enchê-lo de brinquedos. A escolha dos móveis e acessórios precisa levar em conta, acima de tudo, a segurança e o bem-estar dos pequenos. 


  • AS CORES - Os tons pastel no quarto dão mais tranqüilidade ao bebê. Os brinquedos podem ter cores mais vivas. Mas em excesso podem perturbar a criança. 


  • O BERÇO - O estrado tem de ser regulável na altura. Conforme o bebê cresce, deve-se abaixá-lo. Quando a criança começar a se erguer, o topo da grade precisa estar na altura do seu queixo. Os espaços entre as ripas não devem ter menos de 2,5 centímetros ou mais de 6 centímetros.  Móveis sem quinas para segurança do Bebê.


  • OS BICHINHOS DE PELÚCIA - Quanto menos, melhor. Para limpá-los, é preciso passar o aspirador toda semana e lavá-los com água e sabão uma vez por mês. 

  • AS PAREDES - As tintas acrílicas são as mais recomendadas, porque resistem melhor à ação do sol e da chuva. Paredes livres ou portas que recebem cestas de basquete e adesivos de amarelinha no piso estimulam o gosto por brincadeiras que exercitam.
  • O PISO  -  O de vinil é indicado por não acumular pó. Os tacos atraem sujeira para seus vãos e o carpete junta muita poeira. 

  •   AS GAVETAS -  Devem ter travas para que não despenquem na cabeça os pequenos curiosos, que vão adorar abri-las assim que começarem a engatinhar.






  • A ILUMINAÇÃO -  De dia deve-se aproveitar a luz natural. À noite, o bebê pode dormir no escuro, mas é bom ter um abajur com luz fraca para que a mãe possa olhar o nenê sem incomodá-lo.  InstalaDimers para regulam a intensidade de luz. 
  • O TROCADOR - Alguns têm borda de proteção, mas na troca não dá para vacilar. As mães e pais devem deixar tudo à mão, pois os bebês podem, num descuido do casal, virar e cair. 



  • AS CORTINAS -  As persianas, que podem ser limpas com pano úmido, são a melhor opção. Se a escolha for uma de painel, deve ser aspirada uma vez por semana e lavada a cada três meses. A de pano precisa ir para a máquina mensalmente.

  • REPELENTES - Inseticidas de parede irritam a mucosa respiratória. É melhor usar produtos dissolvidos em água, na forma de spray, duas horas antes de a criança ir para o quarto. Os véus ou mosquiteiros são contra-indicados, pois retêm pó.

  • POLTRONAS  OU CAMA AUXILIAR - Poltronas podem ser de abrir transformando-se numa cama auxiliar, muito útil no caso de quartos para bebês. É importante acostumá-los em seu próprio quarto. Se você for dormir lá nos primeiros meses ficará mais fácil sair do quarto da criança, que estará ambientada. Claro que isso não é uma regra.

  • TAPETES - de borracha antialérgicos, 

  • ESPELHO - estimulam o desenvolvimento, pois a criança observa sua movimentação, a fala e gestos; use-os colados na parede para eliminar riscos de quebra.

  • SOM - são interessantes neste cômodo, pois a música pode servir para marcar a hora do banho, do sono, do passeio, isso é muito importante para as mães se comunicarem com os bebês, que assim ficam sabendo a próxima atividade que será executada. 
Para  as mães de primeira e segunda viajem este site tem enumeras dicas interessantes 


Alguns projetos em 3D