11 agosto 2010

Paraty ou Parati








        Pela tamanha quantidade que havia de peixe, os índios chamavam este lugar de Paratii que significa em tupi "água do Parati(“parati” =espécie de peixe e “i”=rio ou água). Os jesuítas, catequizadores dos índios e os primeiros a estudar suas línguas, tinham o costume de substituir o duplo “i” pela letra “y” passando assim o nome deste lugar de Parati para Paraty. Entretanto em 29 de janeiro de 1942 quando houve uma reforma   ortográfica eliminando, o W, K e Y do vocabulário, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) passou a escrever   erroneamente o nome da cidade com “i”.


 Artigo 42: Os topônimos de tradição histórica secular não sofrem  alteração alguma na sua grafia, quando já esteja consagrada pelo consenso diuturno dos brasileiros. Sirva de exemplo o topônimo Bahia”, que conservará esta forma quando se aplicar em referência ao Estado e à cidade que têm esse nome. Observação: Os compostos e derivados desses topônimos obedecerão às normas gerais do vocabulário comum.

      
Portanto a forma correta de escrever o nome da cidade é PARATY. Os derivados de Paraty, como por exemplo paratiense, são escrito com a letra “i”Com "I" ou "y" sei que é uma cidade ímpar com Arquitetura linda!


    

 


ARTISTA 

“Busco um mundo que não sei se existe, mas o buscar me mantém vivo”.
 Aecio Sarti acredita que sua essência está na  longevidade da cidade 
e no silêncio da  histórica Paraty. 
desde menino, escrevi minhas estórias através da pintura. 
“Meu trabalho é sempre baseado nas pessoas. Eu gosto de conhecer e captar as pessoas.”


Em Paraty, à beira do cais, conhecei o ateliê de um  artista bem diferente dos outros que é comum ver por aqui.  Nas paredes grandes tiras de lonas de caminhão com figuras humanas.  





A Técnica



Desenvolvida pelo pintor também ganhou consistência ao longo dos anos. As telas são enceradas antes de receberem uma mistura de tinta óleo com cera de abelhas ou de carnaúba.  As lonas constroem uma historia carregando marcas dos lugares por onde passam, assim como o artista. 


A Inspiração

            As personagens que o artista pinta são sua inspiração. 
       “Eu me inspiro nas pessoas, não na natureza.  A natureza me limpa, me acalma, me protege, me consola e me prepara para receber a energia das pessoas, suas histórias e emoções”. 



O Material


O material utilizado também é carregado de significados. Tenho um amigo que pintava em lonas e eu achava lindo . Então comprei uma lona inteira, mas elas são sempre cheias de remendos e eu demorei um tempo para entender que essa era a história da lona. Eu percebi que podia pintar uma história por cima da outra porque na vida é assim que acontece.”


A Vida de Artista
          
Quando perguntei sobre as dificuldades da vida de artista, ele foi categórico. “Vida de artista é fácil sim e vou te explicar porquê.  Você trabalha com o que você ama, não existe concorrência porque ninguém faz nada igual a ninguém e o mercado é mundial. Todas as vezes que afastei da arte, a vida me cobrou um preço muito alto.”


O Futuro
Sobre o futuro, o pintor é otimista e confiante. Nossa conversa termina com sua confissão “Tenho três vaidades: ter nascido em Aracajú, morar em Paraty e ser filho da dona

Algumas de suas obras mais recentes ficam expostas na Galeria Aecio Sarti.  Localizada na Rua Santa Rita, 9A. Bem no coração de Paraty, Rio de Janeiro.Venha fazer uma visita.








Divina Elegância – 180x180cm




Detalhe da obra “Sempre com Você”.
Homenagem ao Dia Do Amigo


Apresentando “Série Duplo”.  A Nova Obra de Aecio Sarti.
150x150cm.