08 setembro 2011

Presentinho de Fortaleza


                   Minha filha me trouxe um presente de Fortaleza, uma rede de um casal peso pesado, eu e meu marido. A rede de casal mede 3 metros.
                   Linda! 
                   Assim podemos tirar um cochilo, bem juntinhos, nas tardes de domingo.







"Fala sobre dormir e as crenças sertanejas a respeito do sono,
momento onde a alma passeia sem as restrições do corpo. "
Camara Cascudo


 Curiosidades sobre a Rede

  1. ...que a rede de dormir é um artefato legado dos indígenas da América do Sul e que não há registro algum da rede antes da descoberta da América.

  2. ...que a primeira citação nominal em português da rede de dormir foi feito em 27 de abril de 1500 pelo escrivão da frota portuguesa, Pero Vaz de Caminha, na ocasião em que o Brasil foi descoberto.

  3. ...Que não há referência antiga da rede fora da América. O português haveria levado a rede para a Índia e para a África.

  4. ...Que de acordo com os registros colhidos até hoje, as redes possuem o sul americano.

  5. ...que o nome “rede” foi dado por Pero Vaz Caminha (que é chamado “padrinho da rede”), devido à semelhança com a rede de pescar. Os índios a chamavam de “ini”.

  6. ...que a rede indígena era tecida em cipó e lianas (fibra de palmeiras). Com a chegada dos portugueses, as mulheres dos colonos adaptaram a técnica indígena as suas varandas, substituíram o tucum e passaram a fazer a rede em algodão enfeitando-a com franjas.

  7. ...que a manufatura da rede na sociedade brasileira dos primeiros anos do descobrimento e durante toda época colonial era ofício feminino, e que também sofreu influência dos jesuítas que ajudaram na sua disseminação em território brasileiro.

  8. ...As rede eram uma herança familiar e que eram peças obrigatórias em todos os antigos inventários feitos no sertão.

  9. ...que os portugueses criam, inspirados nas liteiras, a rede como meio de transporte, em que os colonos e suas famílias eram carregados em passeios pela cidade e até em viagens.

  10. ...Que a cama na casa grande era uma obrigação protocolar, dormia-se na rede.

  11. ...que a rede copiada pelos europeus no sec. XVI seguiu padrões planos, tal como as camas, onde se dorme no sentido do comprimento. Na rede indígena, ao contrário, deita-se na diagonal.

  12. ...que a rede de dormir jamais se popularizou-nos outros continentes, porque o modelo importado foi o europeu, deformada em esteira esticada.
Fonte: CÂMARA CASCUDO, Luís da: 
Rede de dormir – uma pesquisa etnográfica


Esses são as personagens da minha vida. Leka e Bela dois amores duas vidas. 

Leka
                A leka sinceramente parece que é gente, tudo que se fala ela entende e executa. Um amor de cadela. Ela foi adotada a 4 anos,  foi abandonada pela sua antiga dona que se mudou não a levou. Não gosto de julgar mas ela deve ter sofrido bastante com  falta porque Leka é uma companhia insubistituível.


Bela
         Bela veio depois, foi um presente da veterinária da Leka a Doutora Simone Motta, que se compadeceu do nosso sofrimento pos a morte da Mel. Essa dupla "MeLeka" (Mel & Leka) foi cruelmente separada após o atropelamento de saudosa Mel na frente de nossa casa.   
           Quanta tristeza! 
          Com a dor adormecida, Bela desempenha bem seu papel, não aprende nada e é muito desobediente para a tortura da Leka, que tenta ao máximo ajudá-la e para min que não consigo me aborrecer com ela. Bela é muito doce e brincalhona até hoje tenta se coçar sem cair. É muito engraçada.         
         Assim termina o post que seria para falar rede e passou a ser das minhas companheira diária.

Bjos
 e até a próxima

x_3b642f50