14 outubro 2011

Afaste o risco do cancer de mama!

Câncer de Mama: 4 Dicas para Reduzir o Risco




Diferente do que muitas pensam, a genética é fator responsável por apenas 5% a 10% dos casos de câncer de mama. Conheça os fatores que mais podem influenciar e saiba como prevenir.

Muitas mulheres não sabem, mas quando se trata de câncer de mama, há muito mais do que fatores hereditários (como genética, idade, sexo e densidade dos seios) que podem as chances de desenvolver câncer de mama. Existem também escolhas de estilo de vida que podem reduzir o risco de ter a doença - e isso você pode mudar!

Conheça os 4 fatores que mais podem influenciar e saiba como prevenir a doença.

1. Peso


"Evitar o ganho de peso na vida adulta é a coisa mais importante que uma mulher pode fazer para reduzir as chances de ter câncer de mama", segundo Dr. Walter Willet, Chefe do Dpto. de Nutrição de Harvard (EUA).

Pesquisas feitos no Instuto Nacional de Câncer dos EUA comprovam que as mulheres acima do peso estão duas a três vezes mais vulneráveis a desenvolver a doença; mas não pense que isso se aplica somente às obesas. Segundo a pesquisa, mulheres com IMC* acima de 27, ou seja, aquela com leve sobrepeso, já estão inclusas nessa estatística.

Atingir e manter um peso saudável é fundamental para a prevenção de muitas doenças, 
portanto, faça disso uma prioridade.

*IMC ou Índice de massa corpórea é uma medida internacional usada para avaliar se o peso de uma pessoa é saudável. Clique aqui para calcular seu IMC.


2. Hormônios


De acordo com uma pesquisa conduzida pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH), as mulheres que ingeriam estrogênio mais progesterona estavam mais vulneráveis não só a câncer nas mamas, como também 29% mais vulneráveis a paradas cardíacas, 41% a derrames cerebrais e duas vezes mais a coágulos sanguíneos. Quando o NIH anunciou a relação entre reposição hormonal e o risco de câncer de mama, em 2002, as vendas de hormônio no pais caíram 38% durante o mesmo ano. Passados dois anos, o índice dessa doença caiu 11% - a mais significante queda para a população estadunidense desde 1945.

3. Exercícios


De acordo com um estudo feito com mais de 70 mil mulheres conduzido pela Sociedade Americana de Câncer durante cinco anos, a maioria das mulheres fisicamente ativas tinham os riscos de desenvolver câncer de mama reduzidos em 29% quando comparadas às sedentárias.

Estudos severos também validaram a importância da atividade física depois do diagnóstico. Um estudo feito com 900 mulheres diagnosticadas com a doença descobriu que aquelas que se exercitavam de duas a três horas por semana tinham 70% mais chances de estar vivas nos próximos seis anos quando comparadas com as inativas.

4. Álcool


Ingerir mais que uma unidade de bebida alcoólica por dia aumenta o risco de desenvolver câncer de mama. Um estudo britânico examinou mais de um milhão de mulheres e concluiu que cada bebida alcoólica consumida por dia pode aumentar o risco em 12%. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de álcool para mulheres deve ser de no máximo 14g por dia, equivalente a uma taça de vinho ou uma latinha de cerveja.

Existem muitas coisas que você pode fazer para reduzir o risco de desenvolver câncer de mama e tudo depende de adotar um estilo de vida saudável. Junte-se às mais de 1 milhão de mulheres que estão prevenindo essa e muitas outras doenças com a ajuda da Curves!


Conheça a Fundação Laço Rosa 
de apoio e informação sobre a Prevenção e Combate ao Câncer de Mama.




x_3b642f50