08 setembro 2010

Explicando Etiqueta Procel

 
Etiqueta energética dos eletrodomésticos

Etiqueta energética dos electrodomésticos

       A etiqueta energética é obrigatória em diversos equipamentos eléctricos. Esta informa-nos sobre a eficiência energética desses equipamentos, consumos, rendimentos, capacidade, ruído, etc. Muitas vezes, o preço de um equipamento pode não ser tão importante como os consumos que realizará durante a sua vida útil, já que o baixo consumo pode compensar, em pouco tempo, o acréscimo de preço que normalmente está associado a equipamentos mais eficientes.
          Os dados existentes na etiqueta são da responsabilidade dos fabricantes. No ponto de venda é obrigatório que a etiqueta esteja em local visível e aplicada nos equipamentos. A poupança no custo de utilização de um equipamento mais eficiente depende do tipo de equipamentos e da utilização que fizer dos mesmos.
          Existem 7 classes de eficiência sendo a mais elevada a A, sendo a classe mais eficiente (como podemos observar na figura abaixo). No caso das etiquetas de frio, existem duas classes suplementares (A++ e A+) que são ainda mais eficientes. Neste equipamento (frio) foram eliminadas as classes abaixo de D.
Etiqueta energética dos electrodomésticos

Principais resultados obtidos na poupança de energia elétrica:
  • Redução das contas mensais relacionadas com o consumo de energia;
  • Contribuição para a proteção do meio ambiente.
“Tal como no caso da água, em que estamos perfeitamente consciendizados acerca da necessidade de não desperdiçar, independentemente do baixo custo associado, também na energia é fundamental aplicar o mesmo princípio.“

Surgimento das etiquetas de eficiência energética:

        A União Europeia tem vindo a publicar Diretivas sobre rotulagem energética de eletrodomésticos que obrigam a essa atribuição nos diferentes Estados Membro, de forma progressiva e com o objetivo de informar os consumidores das performances dos equipamentos e orientar para as melhores escolhas.